Associação Comercial e Empresarial - Abrantes, Constância, Sardoal, Mação e Vila de Rei

  • abrantes.png
  • sardoal.png
  • constância.png
  • viladerei.png
  • macao.png

ALTERAÇÃO DAS REGRAS REGULADORAS DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

 

O DECRETO-LEI N.º10/2015, com entrada em vigor a 1 de Março de 2015, procede à sistematização das regras reguladoras das diversas atividades de COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO, anteriormente dispersas por vários diplomas, revogando diversos diplomas legais e transpondo legislação europeia para a ordem jurídica interna.

Destaque para as alterações de vendas com redução de preços, nomeadamente:

F venda com redução de preço, seja qual for a modalidade ( promoções, saldos, liquidação ) deve ser indicado de modo inequívoco, a modalidade de venda, o tipo de produtos, a respectiva percentagem de redução, bem como a data de início e o período de duração.

F venda de produtos com condições promocionais deve constar especificamente o preço anterior e o preço promocional

F Proibição de vender com redução de preço produtos adquiridos após a data de início da venda com redução, mesmo que o seu preço venha a ser igual ao praticado durante o período de redução

F VENDA EM SALDOS pode realizar-se em quaisquer períodos do ano desde que não ultrapassem, no seu conjunto, 4 MESES POR ANO e fica sujeita a uma comunicação à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) com uma antecedência mínima de 5 dias úteis, através do Balcão do empreendedor, devendo constar os seguintes dados:

– identificação e domicílio do comerciante ou morada do estabelecimento;

– número de identificação fiscal;

– indicação da data de início e fim do período de saldos em causa.


F Relativamente a LIQUIDAÇÕES, devem ser remetidos para a ASAE os seguintes dados pelo menos 15 dias antes da liquidação:

– identificação e domicílio do comerciante ou morada do estabelecimento;

– número de identificação fiscal;

– identificação dos produtos a vender;

– factos que justificam a realização da liquidação;

– indicação da data de início e fim do período da liquidação, que não deve exceder 90 dias.

O diploma estabelece ainda o princípio do horário de funcionamento livre para os estabelecimentos comerciais, podendo as câmaras municipais efetuar restringimentos em casos devidamente justificados.

Consulte aqui o diploma completo: https://dre.pt/application/conteudo/66229856

 

Actualizado em ( Segunda, 02 Março 2015 12:22 )
 

Horários de Trabalho do Pessoal Afecto a Viaturas

Horários de Trabalho do Pessoal Afecto a Viaturas

Quatro anos depois (?!) da entrada em vigor do Código do Trabalho (CT) o ministério da tutela conseguiu cumprir e executar o imposto pelo respectivo artigo 179º, nº 3, regulamentando, através da Portaria 983/2007, de 27/8, as condições de publicidade dos horários de trabalho do pessoal afecto à exploração de veículos automóveis propriedade de empresas de transporte ou privativos, como é o caso das empresas de materiais de construção, de outras entidades sujeitas à disciplina do CT.

Continuar...
 

Placas de identificação de Restauração e Bebidas deixam de ser obrigatórias

Com a entrada em vigor do Decreto Regulamentar nº 20/2008, de 27 de Dezembro, deixou de existir a obrigatoriedade de colocar, no exterior dos estabelecimentos de restauração e bebidas, as placas de identificação previstas pela anterior legislação.

Continuar...
 

Autenticação



Opinião

Que opinião tem sobre esta página web?
 
Você está aqui: